Será?

Ter alguém com quem contar é muito bom. Mas estar sem ninguém e não ter que dar satisfações ou simplesmente não se preocupar em querer ficar só, sem ter que explicar e justificar as razões para tal é igualmente bom.

Querer ou não querer?

Por vezes quero sim, mas outras não.

Gosto de ter o meu tempo só e isso me causou alguns contratempos no relacionamento passado. Tinha sempre que justificar o por quê da minha escolha.

Minhas escolhas dependem de mim. E no momento nem eu sei o que quero ou talvez saiba.

Sempre tive conhecimento do que não queria para minha vida. E tais coisas incluem pessoas mesquinhas, arrogantes, fúteis e indecisas.

E por saber o que não quero, volto a "pessoa da vez", citada em postagens anteriores.

Trata-se de uma pessoa generosa, disposta a ajudar, ingênua. Tais características me fascinam e me permitiram sentir interesse. Porém, tenho capacidade também de ressaltar aquilo que eu não gosto e além de enxergar, as características mal vistas por mim possuem influência significante em minha mente e mais ainda, no coração.

Madrugada de sábado, algo me quebrou o encanto.

Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário