Rolando na cama

Hoje madrugada de tormenta. Sabe quando se quer dormir, se tem sono mas não consegue? Eu fiquei assim a madrugada inteira. Ontem dei uma volta na Lagoa juntamente com minha amiga "Barbie Girl" e como o dia estava ensolarado e aparentemente quente, acabei descuidando de casaco. Estava frio pacas ao final de tarde e acabei compromentendo minha garganta.

Como se já não bastasse, meu pescoço estava dando sinais de vida, dolorido de falta de exercício físico, alongamentos e principalmente por passar muito tempo por aqui, na frente dessa tela. Vez ou outra ele reclama e eu não tomo vergonha na cara e nada faço.

A noite inteira rolando, procurando uma posição cômoda. Até tomei um relaxante muscular, ajudou a dormir por pouco tempo, mas acordei umas 3h e pouco da matina. A cabeça latejando, o pescoço todo travado, cocci dolorido e pernas cansadas e frio, muito frio, me tremendo toda embora estivesse com dois edredons. Nossa, definitivamente uma verdadeira entravada.

Somente hoje pela manhã, resolvi revirar mais minha caixinha de remédios e achei uma caixa com remédios quase intactos, porém sem bula. Mas, como estava ali, foi porque um médico me receitou e como vi que continha paracetamol, tomei. Nossa, que alívio! Dei mais uma cochilada em plena 11:30 da manhã. Não tinha fome nem disposição para fazer o almoço e muito menos para sair e pegar comida. Como é ruim não ter ninguém por perto numa hora dessas! Mas, sigo a seguinte frase inspiradora "eu dou um jeito, eu me viro" e assim o fiz.

Poderia ter telefonado para minha tia, mas sei que ela estava trabalhando e para que perocupá-la, não é mesmo?

Finalmente melhorei um pouco, mas admito que não devo abusar do pescoço. E quem sabe, agora parar e fazer uns alongamentos, nem que seja vez ou outra. Infelizmente somente nessas horas que lembro o quanto é ruim ter dor.

Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário