Ilha da má vontade

Hoje percorri loja de instalação de alarme no intuito de codificar um aparelho instalado no carro, no qual acionando o farol alto, abre o portão eletrônico da garagem. Pois bem, na Auto Gêmeos me disseram não fazer este tipo de serviço e que encontraria somente numa loja específica de venda de controle remotos chamada Kronos, conhecida na cidade inteira.

Fui então à tal loja Kronos e após jogo de empurra-empurra entre loja, assistência, loja e assistência, me informaram não fazerem esse tipo de serviço. Ora, o tal aparelho acoplado ao carro já havia sido usado por mim em outro veículo e a pessoa o codificou manualmente, por se tratar de um aparelho analógico. Na Kronos, disseram não poder porque teria que levar à uma auto-elétrica para tirarem o aparelho e aí sim, codificarem na bancada deles, com um aparelho específico para tal. Salientei que o próprio zelador do meu prédio sempre arruma os controles que estão com baixa frequência ou desregulados, isso ele em pé olhando pro portão e mexendo com uma chave de fenda no controle, testanto ali mesmo o seu feito.

Sendo assim, levei numa bendita auto-elétrica perto de minha casa e o rapaz apenas descolou a caixinha do aparelho, sem desligar absolutamente nada, muito menos cortar o fio ligado ao farol. E para minha confirmada constatação, fez exatamente como o zelador faz, ou seja, codificou manualmente com uma chave de fenda.

Saldo: Ponto negativo para Kronos.

Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário