Gafes virtuais

Incrível como nos dias atuais as informações são difundidas de uma maneira bem super-herói "The Flash" de ser.

As oportunidades, assim como nas faculdades, supermercados, padarias, lojas e demais estabelecimentos, se encontram em qualquer papel grudado numa vitrine. Na internet não é diferente, você possui vários sites de empresas de encaminhamento para o mercado de trabalho, além de Twitter, Facebook, LinkedIn... Aí você se cadastra em algumas dessas empresas, faz a via sacra em cada uma delas, pesquisa as vagas compatíveis ou as "isso eu posso fazer", se empolga com as oportunidades e vai enviando seu currículo.

Até que um dia você recebe um telefonema, marcando para um encontro. Epa, encontro? Aí a pessoa do outro lado da linha, parece até que propositalmente, nem menciona nada como entrevista de emprego, currículo e nenhum sinônimo relativo a tais palavras. Enfim, você aceita e nem sabe do que se trata.  E aí eu assumo a "primeira pessoa" e entro em cena:

(...) Mas, como não suporto perder tempo e muito menos ir sem ao menos saber do que se trata, resolvi responder o e-mail recebido com o endereço e horário, o qual também não constava nenhuma pista e pedi a gentileza de que me refrescasse a memória, me respondendo o objetivo do encontro. Eis que felizmente a pessoa responde se tratar do currículo que enviei para um link deles. 

Ah, claro! Como EU poderia me esquecer de UMA das centenas de empresas para as quais mandei meu currículo e através de um link do Twitter? Ai que desmemoriada que eu sou!



Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário