Ausência

Viajar é preciso e eu aproveitei a possibilidade de passar um tempo fora.

País desenvolvido é rico em diversidade cultural e muitas facilidades tecnológicas. Coisas simples como uma máquina de bebidas e comidas self-service que aceita moeda e dinheiro em papel e que ainda fornece troco. Tem aqui? Tem sim, mas você precisará comprar uma ficha ou ter moedas. 

E o que dizer de encontrar bicicletas e carros elétricos em pontos diversos de cada bairro podendo devolver em qualqer estação? Metrô para um deslocamento mais rápido e trens que levam de uma cidade à outra com rapidez e conforto. E o que dizer dos chek-ins eletrônicos no estilo faça você mesmo, tipo aqueles totens que só surgiram "dia desses" nos aeroportos?

As lojas de comidas semi-prontas com gosto de comida recém feita que podem ser esquentadas no micro-ondas por alguns minutos, ah, que espetáculo! Ok, isso não é tão tecnológico, mas se encaixa no quesito praticidade. Ah claro, até aquela cadeia famosa americana de sanduíche por lá tem maquininha com o menu para que o pedido seja feito por alí e você se dirigir ao balcão só para pegar o lanche, podendo pagar com dinheiro ou cartão ao invés de ficar na fila aguardando atendimento.

São tantas facilidades que me deparo com as alternativas de transporte da cidade e a conclusão é a mesma: rudimentar (carro e ônibus). Se pensar nas outras facilidades então... capaz de dar depressão. Oh vida, oh céus...



Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário