A construção civil arcaica do dia a dia

Como encarar tantas tecnologias benéficas para construção civil que ainda teimam em não serem usadas?

Energia solar, técnicas de reaproveitamento de água da chuva, isolamento térmico, reutilização de água descartada da máquina de lavar, energia eólica, revestimentos com drenagem etc, mas que ainda resistem a serem usados.

Algumas facilidades tecnológicas ainda persistem no quesito preço elevado, como a implantação de painéis solares para uma residência, mas pensem isso num prédio residencial. Por que não? Algumas, e diga-se de passagem pouquíssimas construtoras, estão inserindo timidamente painéis solares e técnicas de reaproveitamento de água, seja da chuva ou proveniente de descarte da máquina de lavar em seus novos empreendimentos.

Porém a quantidade é ínfima comparada a tantas construções que ocorrem no Brasil inteiro. Deveria ter leis que exigissem projetos mais sustentáveis na construção civil, pois ainda nos deparamos com o método arcaico de "pedra sobre pedra", pedir instalação de água e energia nas fornecedora da cidade, onde se paga a tal taxa mínima mesmo se o imóvel estiver desocupado e ainda ter que ficar a mercê delas, que ocasionalmente nos deixam sem energia e sem água algumas vezes no ano. 

Além de não depender somente das fornecedoras, tais técnicas sustentáveis ainda proporcionam economia nas contas de luz e água, o que acaba compensando o investimento, seja em painéis solares e mecanismos de armazenamento de água da chuva. 

Foto by vapaiva: prédio com painéis solares na fachada (França) 
Portanto construtoras, que tal repensarem vossos novos empreendimentos?

Mais que prédios bonitos, as pessoas querem sustentabilidade que geram economia a longo prazo.


Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário