Botando fogo


Dois meses atrás, contratei um capinador já conhecido para eliminar os matos do terreno de minha irmã. Fiquei incumbida de tomar conta do terreno e assim o faço.

Como disse no começo desse post, dois meses sendo enrolada e cobrando do capinador que colocasse fogo nos entulhos (restos de mato e galhos). As desculpas eram as mesmas, dizia que iria sempre que eu ligava cobrando e de fato,nunca foi. Por isso não suporto depender dos outros ou esperar pela boa vontade de outrem.

Neste domigo (ontem), com ajuda de uma amiga "PhD em assuntos incendiários" colocamos fogo nos montinhos de mato e acreditem, já tinha galhos novos, recém cortados e jogados ali mesmo. O povo vem não sei de onde se desfazer de seus lixos sujando os espaços alheios. Detesto gente folgada! O que não quero para mim, não farei com os outros.

Terei que voltar daqui uns 15 dias para queimar os galhos que, ainda verdes, não queimaram.

Vanessa Paiva

Aficcionada por tecnologia e tudo mais que for prático e funcional.

Um comentário:

  1. VP

    Gente folgada tem em toda parte, mas isso, não acredito que seja questão de espaço (este espaço que levam as pessoas a invadir os direitos alheios), é uma questão clara de falta de educação e boas maneiras... Pessoas bem educadas não atiram SEU lixo na casa dos OUTROS!

    Infelizmente, nós, os brasileiros, minha amiga, ainda temos de aprender muito sobre educação, e, educação, em todas as suas formas de manifestação: acadêmica ou de berço!

    Abraços

    ResponderExcluir